5 dicas de livros para crianças

Atualizado: 7 de Jul de 2021



Se tem uma coisa que eu aprendi, é que dar presentes para crianças é uma tarefa difícil. A gente não sabe se faz a alegria dos pequenos dando um brinquedo ou dos pais, dando roupa. Para completar, hoje são tantas opções de brinquedos e tantos personagens que nós ficamos perdidos.


Ainda bem que existe um “presente coringa”, aquele mais fácil de agradar a todos: sim, eles mesmos, os livros! Os livros para crianças são verdadeiros passaportes para o mundo da imaginação, da diversão e do aprendizado. As opções também são muitas (nesse caso, graças a Deus!), mas listei cinco dicas de livros para crianças que considero um bom começo. Vamos lá?


Livros para crianças

Ou isso ou aquilo – Cecília Meireles


Idade: 5 anos

Editora: Global

Valor: Cerca de R$ 35

Comprar: Amazon


O primeiro da lista é um clássico da literatura infantil brasileira. Eu sei que as crianças vão amar esse por um motivo especial: eu amei quando conheci essa história na infância. Me lembro até hoje de quando li na casa da minha avó e fiquei impressionada porque o livro me mostrou que não dá para ter tudo, a gente tem de escolher. É o livro Ou isso ou aquilo, da Cecília Meireles.


Nesse livro a autora explora a poesia, brinca com as palavras, o ritmo da leitura, as rimas e a musicalidade. Inclusive tem várias músicas com a letra da história.


O mistério do coelho pensante – Clarice Lispector


Idade: 6 anos

Editora: Rocco

Valor: A partir de R$ 16

Comprar: AmazonAmericanasSubmarino


Você sabia que a Clarice Lispector também escreveu livros infantis? A autora, que completaria 100 anos este ano e é famosa pelas citações que rolam pela internet (aposto que você já topou com algumas!) também escreveu algumas pérolas infantis e a minha sugestão é o fofo O Mistério do Coelho Pensante.


O livro foi publicado em 1967 e nele Clarice conta para seu filho Paulo a história do coelho Joãozinho e aí brinca com a imaginação: ela diz que os coelhos farejam ideias com o nariz, por isso o nariz tá sempre em movimento, e então Joãozinho fareja a ideia de fugir da casinha sempre que esquecem de colocar a sua comida. O plano dá certo, mas Joãozinho descobre que gosta da liberdade e passa a fugir direto. A questão é que a gaiola dele é de ferro e todo mundo quer saber como o coelho consegue fugir.


O livro foi escrito a pedido do filho e ela, que se achava muito maternal, narra a saga de Joãozinho de um jeito bastante acolhedor e carinhoso. Aos pais ou contadores da história, ela diz no início do livro: “Conversar sobre coelho é muito bom. Aliás, esse “mistério” é mais uma conversa íntima do que uma história. Daí ser muito mais extensa que o seu aparente número de páginas. Na verdade só acaba quando a criança descobre outros mistérios”.


A ideia da autora era abrir espaço para o diálogo a partir da leitura. É um livro muito agradável para ler e depois conversar com a criança.


Sulwe – Lupita N’yongo


Idade: 3 anos

Editora: Rocco

Valor: cerca de R$ 40

Comprar: Amazon


A terceira dica de livro para crianças é mais recente e completou esses dias um ano de publicação. Também é lindo, chorei lendo (mas preciso confessar que sou daquelas que chora com livro infantil mesmo, a criança que habita em mim não aguenta!). É o livro Sulwe, da atriz Lupita Nyong’o.


O livro conta a história da protagonista Sulwe, que sofre porque tem a pele mais escura do que todo mundo que conhece, inclusive os pais e a irmã. Ela diz que tem a pele da cor da meia-noite e tenta várias coisas para ser mais “brilhante”, como todo mundo. Até que, uma noite, ela faz um passeio pelo céu com uma estrela cadente e percebe, por ela mesma, a individualidade da beleza de cada um, inclusive a sua.


A Lupita é uma atriz já bem conhecida, ganhadora do Oscar e tudo, e uma das vozes mais ativas atualmente da causa racial e do feminismo. Além do talento, ela também já foi reconhecida pela sua beleza e sem dúvidas é uma inspiração para meninas e mulheres de todas as idades. Sou fã da Lupita.


Acho que o livro é indicado para todas as idades, tanto meninos quanto meninas, porque além da história ser praticamente universal, afinal, a gente vê crianças cada vez mais novas buscando o ideal de beleza de outros, as ilustrações da Vashti Harrison são perfeitas. Tudo é lindo nesse livro, com certeza um presentão.


Olha um trechinho dele: “O brilho não está na sua pele. O brilho está em quem você é. A verdadeira beleza vem da sua mente e do seu coração. Ela vem de como você se vê, não como os outros veem a você”.


O monstro das cores – Anna Llenas


Idade: 3-5 anos

Editora: Aletria

Valor: cerca de R$ 45

Comprar: AmazonAmericanasSubmarino


Esse é um sucesso mundial que chegou ao Brasil em 2018. Escrito pela arte terapeuta Anna Lennas, o livro apresenta de um jeito lúdico e bastante educativo a identificação e gestão das emoções. Numa geração que sofreu por reprimir emoções e atualmente não sabe como geri-las, um livro que ensina isso para os pequenos é uma verdadeira pérola!

Nessa história, o monstro das cores está confuso, ele fez uma bagunça com suas emoções e agora precisa pôr em ordem a alegria, a tristeza, a raiva, o medo e a calma, através das cores de cada uma. Aqui em Portugal a leitura é obrigatória nas escolas (e eu acho isso muito bom!).


Após vender mais de 200 mil cópias pelo mundo, o livro foi publicado no Brasil pela editora Aletria. O preço é salgadinho, mas é um belo investimento.


O pequeno príncipe – Antoine de Saint Exupéry


Idade: 7 anos

Valor: A partir de R$ 7

Comprar: AmazonAmericanasSubmarino


Uma lista de livros para crianças nunca está completa sem O Pequeno Príncipe. O livro é muito mais do que a frase “tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas” e a amizade entre o principezinho de cabelos dourados e a raposa.


“Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida. Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança. Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger. Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia”.