Conheça a técnica Pomodoro e como ela ajuda a criar uma rotina de estudos para crianças

Atualizado: Jul 7





Quando se fala em estudos e educação infantil, logo se pensa em formas de tornar o estudo mais didático e “mastigável” para os pequeninos. Além dos inúmeros momentos de descontração que seu filho deve ter (importante lembrar esse tópico), é preciso cada vez mais criar situações que fomentem a manutenção de uma rotina de estudos para as crianças.


Utilizar técnicas que rotacionam o tempo de estudo e criam espaços para que as crianças “relaxem” nos intervalo é um método eficaz para se criar uma rotina de estudos. Ademais, a técnica mais utilizada por jovens estudantes e empresários na organização de seu tempo é a técnica Pomodoro.


O que é a técnica Pomodoro?

No que ela consiste, entretanto? Vamos lá! “Pomodoro”, em italiano, significa “tomate”. Esse nome foi escolhido depois que o criador, o italiano Francesco Cirillo, usou um daqueles cronômetros de cozinha com o formato de um tomate para gerenciar o seu tempo.


Elaborada no fim da década de 1980, a técnica Pomodoro se baseia na ideia de que fluxos de trabalho divididos em blocos podem melhorar a agilidade do cérebro e estimular o foco. Portanto, depois de muita pesquisa, Cirillo chegou ao período de 25 minutos como sendo o tempo ideal para esses blocos, também conhecidos como “pomodoros”.


Como aplicar a técnica Pomodoro de organização nos estudos do seu filho?

  • Primeiro de tudo, faça uma lista com o que o seu filho deve estudar e coloque as matérias ou exercícios que ele tem mais dificuldade em ordem de importância;

  • Programe um cronômetro para 25 minutos. O importante é que a criança não tenha acesso a esse aparelho, para que ela não se disperse antes do tempo estimado;

  • Escolha uma das tarefas e coloque o seu filho para trabalhar nela sem interrupções. Por exemplos, não vale entrar no Facebook e nem no WhatsApp, muito menos conversar com amigos e familiares;

  • Quando o despertador tocar, indique uma pausa de cinco minutos, ofereça uma água para a criança. Faça com que essa pausa seja de descontração;

  • A cada quatro “pomodoros”, faça uma pausa mais longa, de 30 minutos. Se os estudos já estiverem finalizados, você pode liberar o seu filho.

A técnica é infalível na rotina de estudos para crianças?

Não existe quase nada 100% garantido nessa vida e, como tal, o Pomodoro se encaixa aí. Talvez seu filho perca a concentração muito fácil, então a pausa pode ser um fator que dificulte ele a voltar a se concentrar. Dessa forma, vale o esforço de aplicar a técnica e ver qual o tempo médio de concentração que ele tem sem perder o foco.


Leia mais: Conheça as habilidades do futuro e como seu filho pode desenvolvê-las

A técnica Pomodoro em si é excelente para evitar a procrastinação, pois são só 25 minutos por Pomodoro, o que facilita muito a cumprir o tempo estabelecido.


É válido ressaltar que cada criança tem seu modo de aprendizado, o que deve ser fomentado é o hábito de sempre se atualizar e estudar. O que a técnica ajuda, no entanto, é na criação de rotinas e padrões. Sendo assim, cabe a você incentivar diariamente seu filho a prática e se seu dia é muito corrido ou muito atarefado, sempre possua pessoas de confiança que possam fazer isso por você – familiares e tutores são uma ótima opção.


Para atividades que exijam um esforço criativo maior, como fazer uma redação, esse método pode não funcionar, porque a “inspiração” nem sempre aparece na hora que queremos, muito menos quando o tempo é limitado a 25 minutos. Dessa maneira, estender esse prazo pode dar mais certo, já que as próprias bancas dos vestibulares recomendam reservar, no mínimo, uma hora para a produção do texto.


Então, este post sobre a técnica Pomodoro foi útil? Se você tem alguma outra dica para compartilhar sobre rotina de estudos para crianças, deixe um comentário contando a sua experiência com esse assunto.